top of page

Prouni 2024: inscrições estão abertas. Veja como funciona o programa


O ano de 2024 traz consigo mais uma oportunidade para estudantes brasileiros alcançarem seus sonhos acadêmicos através do Programa Universidade Para Todos (Prouni). A abertura das inscrições para o primeiro semestre deste ano ocorreu nesta segunda-feira (29) e se estenderá até a quinta-feira (1º). O Prouni, vinculado ao Ministério da Educação (MEC), oferece bolsas de estudo integrais (cobrindo 100% da mensalidade) e parciais (50%) em instituições particulares de ensino superior.


Procedimento de Inscrição e Datas Importantes


Os interessados devem realizar a inscrição por meio do portal Acesso Único (acessounico.mec.gov.br/prouni), utilizando o login gov.br com CPF e senha. É fundamental que os candidatos observem o cronograma oficial do Prouni 2024:


- Inscrições: de 29 de janeiro a 1º de fevereiro

- Resultado da primeira chamada: 6 de fevereiro

- Resultado da segunda chamada: 27 de fevereiro

- Manifestação de interesse na lista de espera: 14 e 15 de março

- Resultado da lista de espera: 18 de março


Critérios e Funcionamento do Processo Seletivo


Para se inscrever, o candidato deve ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2022 ou 2023, com média mínima de 450 pontos nas áreas de conhecimento e nota superior a zero na redação. Durante o processo, os participantes devem indicar até duas opções de curso em ordem de preferência, selecionando a instituição de ensino e o turno desejado, além de optar pela modalidade de ampla concorrência ou cotas.


Ao longo do período de inscrição, é necessário acompanhar diariamente a nota parcial para os cursos escolhidos, permitindo que os candidatos ajustem suas opções, sendo considerada válida a última escolha marcada antes do término do prazo.


A condição de "pré-selecionado" indica que o candidato está próximo de garantir a vaga, mas para assegurá-la, ele deve cumprir as últimas etapas de seleção. A verificação das informações prestadas durante a inscrição, como renda familiar per capita e certificado de conclusão de curso em escola pública, é obrigatória e realizada na instituição de ensino indicada, conforme o prazo estabelecido no edital.


Critérios de Desempate e Quem Pode se Inscrever


Em caso de notas idênticas na média aritmética do Enem, os critérios de desempate seguem uma ordem específica, começando pela maior nota na prova de redação. Podem se inscrever os candidatos que realizaram o Enem 2022 ou 2023 e obtiveram média mínima de 450 pontos nas áreas de conhecimento, além de nota superior a zero na redação.


Além disso, é necessário atender a pelo menos um dos seguintes requisitos:


- Ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;

- Ter cursado o ensino médio completo em escola privada como bolsista integral;

- Ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral;

- Ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada com bolsa parcial ou sem a condição de bolsista;

- Ter cursado o ensino médio completo em escola privada com bolsa parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista;

- Ser pessoa com deficiência, na forma prevista na legislação;

- Ser professor da rede pública de ensino, exclusivamente para os cursos de licenciatura e pedagogia, destinados à formação do magistério da educação básica.


Critérios de Renda


Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve ter renda familiar bruta mensal per capita de até um salário mínimo e meio (R$ 2.118 por pessoa). Já para as bolsas parciais, o limite da renda familiar bruta mensal per capita é de três salários mínimos (R$ 4.236 por pessoa).


A verificação da renda familiar bruta mensal per capita envolve somar os salários de todos os membros do grupo e dividir pelo número de componentes. Este cálculo é fundamental para determinar a elegibilidade do candidato às bolsas integrais ou parciais.


Compatibilidade com Outros Programas


É importante destacar que é possível utilizar o Prouni e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) simultaneamente, caso o candidato obtenha uma bolsa parcial que cubra apenas 50% da mensalidade. Contudo, é necessário escolher apenas um entre Sisu (Sistema de Seleção Unificada) e Prouni ao efetivar a matrícula, uma vez que o Sisu oferece vagas em instituições públicas, enquanto o Prouni opera em instituições privadas.



O Prouni continua sendo uma ferramenta fundamental para democratizar o acesso ao ensino superior no Brasil, proporcionando oportunidades educacionais para estudantes de diversas origens socioeconômicas. O período de inscrições é crucial, e os candidatos devem agir rapidamente para garantir sua participação e buscar transformar seus sonhos acadêmicos em realidade.

88 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page